Do avião, a Tunísia pode parecer apenas uma estreita faixa de terra no nor-te da África, em meio a uma vastidão desértica à beira do Mediterrâneo. Mas trata-se de um dos países mais fascinantes (e subestimados) do continente africano, dotado de uma variedade de paisagens, culturas e riquezas históricas e arquitetônicas de fazer inveja a países de dimensões muito maiores.

Não à toa, vários destinos locais serviram de cenário para produções hollywoodianas – de Guerra nas Estrelas a Monte Python, de Indiana Jones a O Paciente Inglês. A beleza natural do país vai sem pudores das douradas dunas do deserto às praias do Mediterrâneo e os deslocamentos por terra transcorrem sem grandes esforços.

iStock/Mikkaphoto

E levamos certa vantagem por lá: os tunisianos, mais abertos e genuinamente hospitaleiros, são doidos por futebol e adoram o Brasil. Não hesitam em listar nomes de jogadores, cidades e cantores brasileiros, e nas medinas não é raro encontrar vendedores que se arrisquem muito bem no portunhol.

Com fronteiras estabelecidas pelo Mar Mediterrâneo e pelo deserto do Saara, e lar de parte das fascinantes montanhas do Atlas, a Tunísia propõe uma viagem entre espaços, paisagens e culturas tão peculiares que, frequentemente, se converte em uma verdadeira jornada através do tempo e da história.

DO DESERTO AO MEDITERRÂNEO

Com a história enraizada nos povos bérberes, foi com a influência dos fenícios que a Tunísia conquistou seu espaço no mapa-múndi: Cartago foi construída e se tornou uma das mais importantes cidades do planeta em seu tempo (suas ruínas podem ser visitadas até hoje). Depois os romanos tentaram dominá-la, veio o Império Otomano e, então, chegou a colonização francesa. A independência do país só ocorreu na metade do século passado

Hoje a Tunísia recebe mais de 5 milhões de visitantes a cada ano e aparece entre destinos “must go”em diversos guias e publicações internacionais. Atravessar o país de carro é uma jornada repleta de aventura, exotismo e encantamento por entre povoados que parecem parados no tempo, belas cidades à beira-mar e paisagens arrebatadoras.

Ruínas de Antonine Baths, em Cartago iStock/zhuzhu

Matmata, com sua imensa área desértica apinhada de casas subterrâneas que podem chegar a mais de 10 metros de profundidade (algumas delas abertas à visitação turística),foi dublê da desértica Tatooine nos primeiros filmes da franquia Star Wars. Dougga é recheada de ruínas romanas tombadas pela Unesco, como teatro, templos, monumentos e arcos impressionantes. Já El Djem guarda o anfiteatro homônimo que é considerado o “coliseu” mais bem preservado do mundo – e é possível caminhar pelos corredores e salas dos gladiadores.

Casa Berber em Matmata iStock/cinoby
Porta tradicional com gra – fismos que remetem ao Oriente iStock/Chris Paris
Montanha Chebika, no deserto do Saara Attila Janosi/Unsplash

No litoral, a grande estrela é a encantadora Sidi Bou Said, que já foi santuário religioso e um dos principais resorts do Império Otomano. Hoje é um dos principais cartões-postais do país, com casinhas idílicas em azul e branco em um promontório que se projeta sobre o mar e ruelas perfeitas para a velha e boa flânerie por entre cafés, restaurantes, lojinhas, antigos palácios e pequenas galerias de arte

Praia em Sidi Bou Sai iStock/Fyletto

Sousse, Patrimônio Mundial tombado pela Unesco e cenário de diversos filmes (principalmente como dublê da cidade do Cairo), tem praias com bucólicas palmeiras enfileiradas, mas também exóticas torres, minaretes e mesquitas. E a bela Hammamet, com medina amuralhada incrivelmente bem preservada, fez da discrição de seus mais luxuosos hotéis um grande ímã para celebridades e viajantes que querem sombra, sossego, conforto e anonimato.

Ruínas romanas em Dougga, Patrimônio da Humanidade pela Unesco iStock/Perszing1982

O BOOM CRIATIVO DA CAPITAL

A capital, Túnis, é uma grata surpresa, com hotéis de alto padrão, excelentes restaurantes e uma cena cultural cada vez mais vibrante. A maior cidade do país tem, na Ville Nouvelle, um lado moderno e cosmopolita; mas também uma importante cidade antiga, com medina tombada pela Unesco. O imperdível Museu Nacional do Bardo guarda uma imensa coleção de mosaicos e um dos maiores acervos de artefatos históricos do norte da África.

Com a democracia recente veio também um boom criativo em diversos setores. O “made in Tunisia” é cada vez mais valorizado e a produção artesanal de peças vem ganhando espaço em todos os setores – sobretudo na moda, mesclando o tradicional e o tecnológico. A bem-humorada Lyoum ganhou fama internacional com camisetas com dizeres como “Lennon adorava cuscuz”.A Anissa Aida tem camisas de seda com padrões de toalhas típicas do país e casacos volumosos inspirados nos trajes bérberes. O ótimo Supersouk, imenso mercado de design de dois andares, reúne mais de 120 novas marcas e estilistas sob o mesmo teto

Um antigo convento foi transformado em sede da Selma Feriani Gallery, principal galeria de arte do país. A Kamel Lazaar Foundation, com sede também em Londres, abriu uma segunda unidade na cidade, onde expõe mostras experimentais de arte contemporânea do norte da África e do Oriente Médio.

Telhado ornamentado em Túnis iStock/Gianliguori

TERESA PEREZ INDICA

Reserve com a Teresa Perez

Onde Ficar

Hotel La Badira, Hammamet

Exclusivo para adultos, o hotel tem design contemporâneo combinado com elementos arquitetônicos islâmicos. Para aqueles que buscam se desconectar, o Spa by Clarins apresenta um ambiente aconchegante e oferece linha de tratamentos que utilizam produtos naturais e locais.

Anantara Sahara Tozeur Resort & Villas, Tozeur

Com vista para o Deserto do Saara, o resort proporciona um ambiente tranquilo e tem uma extensa seleção de restaurantes e atividades de lazer para os hóspedes. As acomodações incluem quartos espaçosos e villas privadas, com decoração em estilo contemporâneo do norte da África e toques locais.

Four Seasons Hotel Tunis, Túnis

O hotel tem uma praia particular, onde os hóspedes podem aproveitar um verdadeiro momento de descontração e relaxamento. Na gastronomia, destaque para o The Creek Bistro Chic, um dos quatro restaurantes do hotel, que serve culinária mediterrâneo.

    Voltar ao Topo